What is your language?

Bornes relacionados com Miniaturas

Buscando...?

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

bikkhu bodhi

Eu, em função do grande respeito, admiração e gratidão por este bikkhu que nunca vi pessoalmente, contenho minha compulsão por dissertar algo sobre ele há um bom tempo. Sei que o que quer que eu escreva não fará jus à importância que ele tem para a minha vivência do Buddhadhamma.
Mas o último ensaio dele que li, não cito aqui por questões de direitos autorais, me arrebatou. Resolvi que um texto breve me pouparia de confrontar minha incompetência para honrar o seu valor. Mas que, sendo intenso, talvez seja capaz de servir como incentivo para que mais seres se beneficiem de sua sabedoria.
A primeira característica dele que me cativa é a opção que faz por falar de forma absolutamente clara, simples e direta sobre o dhamma. Com ele não tem termos nem raciocínios obscuros ou herméticos. Quando a gente não tem muito conhecimento do dhamma a gente entende o que o texto diz. Quando a gente vai ganhando experiência, entende o que o bikkhu quer dizer! Ou seja, o encantamento com a beleza do dhamma, o deleite no dhamma do Buddha só crescem, quando amparados pelas palavras deste kalyanamitta.
Seus textos fluem como equações. 
As idéias vão se encadeando e revelando-se a cada parágrafo como se eu fosse descobrindo os Xs e Ys do dhamma. As simetrias dhammicas surgem bem diante de mim como se o pote que estava emborcado fosse posto de pé para receber água pura. E a água ele também mostra onde está, sem reservas. Como o nosso mestre, o Buddha, ele não esconde nada nas mãos. O dhamma que sai delas, sai luminoso, iluminado, visível no aqui e agora. Bikkhu Bodhi me convida a vir e ver o dhamma em qualquer lugar, em qualquer momento. Mas principalmente, os textos me esclarecem o interior.
São muitas as vezes em que saio de uma leitura com a mente fresca, confiante, extasiada com a beleza do dhamma do Buddha.
Não sei até que ponto a questão da afinidade e do gosto pessoal interferem, mas recomendo a todos aqueles que queiram aprofundar-se no buddhismo, que experimentem ler, várias e várias vezes, os textos do Bikkhu Bodhi. 
Àqueles que tiverem a fortuna de encontrar com ele, peço que me consigam um autógrafo!
Postar um comentário

Speech by ReadSpeaker