What is your language?

Bornes relacionados com Miniaturas

Buscando...?

sábado, 2 de março de 2013

nem prá lá, nem prá cá, nem no meio

pensar cansa, eu disse, mas não pensar entorpece.  
a disciplina do Buddha é o não-extremismo extremo. 
às vezes o descanso de sentar em concentração. às vezes o caminhar da investigação. um alimenta o outro até que sejam uma coisa só. 
mas como temos a natureza do extremismo como disse o Buddha, em um sutta do qual não lembro agora, mais ou menos assim: 'este mundo só conhece o isso ou o aquilo', nós estamos sempre sob o risco de nos agarrar a alguma coisa como sendo a importante, a verdadeira, a real, ainda que isso contrarie a mais óbvia experiência que temos de que tudo cansa.
tudo o que é composto é capenga e, sendo capenga, carrega em si o potencial de nos doer quando não consideramos essa capenguice. é assim com a concentração, é assim com a reflexão. mas, dizem, não é assim com a experiência direta que surge da fusão equilibrada das duas coisas e que não pode ser verbalizada.
esta questão do verbo: o venerável bhante katukurunde ñanananda (visite +Bhante Katukurunde Ñanananda) tem domínio, joga sagazmente com as palavras transformando, compondo e criando ricos e didáticos significados em seus vários sermões, mas alerta para nos mantermos atentos à precariedade e à natureza perpetuadora da ignorância fundamental que as palavras possuem, principalmente os substantivos. mas não são dispensáveis. precisamos das palavras, dos conceitos até que não precisemos mais. dizem que saberemos quando isso acontecer. assim como com todo o resto da precária vida que pretendemos abandonar para jamais voltar. um descanso, precisamos; um refresco; uma alegria.
sem extremos.
não pensar também cansa, pensar pode entorpecer.
Postar um comentário

Speech by ReadSpeaker