What is your language?

Bornes relacionados com Miniaturas

Buscando...?

sábado, 9 de janeiro de 2010

algo pertinente

Dias atrás eu publiquei um diálogo impertinente.
Lendo o livro How To Live Without Fear And Worry do conhecido e mui reverenciado bikkhu do Theravada, K. Sri Dhammananda, que teve sua primeira edição em 1967, cheguei no trecho muito pertinente que traduzo abaixo.

pág. 138
Ingredientes Para A Felicidade

Na construção de uma vida feliz e plena de significado devemos exercitar nossas compaixão e sabedoria, as duas asas que podem elevar uma pessoa ao auge da perfeição humana. Se desenvolvemos o aspecto emocional negligenciando o intelecto, nos tornaremos tolos de bom coração. Enquanto que o desenvolvimento do nosso lado intelectual negligenciando o emocional nos tornará frios de coração, sem sensibilidade aos outros. De acordo com o Buddha, compaixão e sabedoria devem ser desenvolvidas juntas para que a pessoa alcance a libertação. Uma vida plena é inspirada pelo amor e guiada pela sabedoria.

O trecho em inglês:
Ingredients for Happiness

In building a happy, purposeful life, we should exercisie our compassion and wisdom, the two wings that can fly man to the summit of human perfection. If we are to develope the emotional aspect neglecting the intellectual, we will become good-hearted fools, while the development of our intellectual side at the neglect of the emotional will make us hard-hearted intellectuals with no feelings for others. According to the Buddha, compassion and wisdom must be developed jointly for man to gain liberation. Good life is inspired by love and guided by knowledge.

Conheça K. Sri Dhammananda aqui.

***

É dito que a compaixão tem dois principais obstáculos para o seu desenvolvimento. De um é dito ser distante. Do outro, próximo. É o próximo que exige mais atenção.
O inimigo distante é aquele óbvio e por isso relativamente mais fácil de ser identificado e combatido. É o ódio, a aversão.
O próximo nos engana. Nos confunde. Nos dá a impressão de que estamos indo bem enquanto esconde a aproximação do inimigo distante para, quando menos esperarmos, sermos sobrepujados!
O inimigo próximo nos enche de compaixão pelo cachorro. Mas não pelo carrapato! Como disse um amigo meu numa discussão.
Postar um comentário

Speech by ReadSpeaker